Última hora

Última hora

Quatro países africanos combatem Boko-Haram

Quatro exércitos africanos (Nigéria, Camarões, Chade, Níger) combatem diretamente a seita islamista Boko Haram, enquanto se aguarda a formação de

Em leitura:

Quatro países africanos combatem Boko-Haram

Tamanho do texto Aa Aa

Quatro exércitos africanos (Nigéria, Camarões, Chade, Níger) combatem diretamente a seita islamista Boko Haram, enquanto se aguarda a formação de uma força regional de 8.700 homens, cuja composição deve ser definida.

A ofensiva do exército nigeriano contra a seita islâmica Boko-Haram matou 300 islamitas e levou à recuperação de 11 cidades e aldeias desde o início da semana.

A fonte é do Exército que declarou ter perdido dois soldados enquanto dez outros ficaram feridos.
Os militares concentram-se nos pontos estratégicos.

“Fotokol é um ponto sensível porque liga as duas grandes regiões, a África Ocidental e África Central. E, esta cidade é o ponto de trânsito para toda a atividade económica e humana. Fotokol é de um enorme centro de interesse”.

Os milicianos circulam com facilidade entre as fronteiras da Nigéria e Camarões e sul do Chade.

Pelo terror, a seita quer impedir a realização das eleições gerais que estavam previstas para 14 de Fevereiro e que devido a inúmeros ataques mortíferos foram adiadas para 28 de Março por razões de segurança.