Última hora

Última hora

Hungria: Orbán perde maioria de dois terços

As legislativas parciais ditaram o fim da maioria qualificada do partido Fidesz, do primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán.

Em leitura:

Hungria: Orbán perde maioria de dois terços

Tamanho do texto Aa Aa

O partido Fidesz de Viktor Orbán perdeu a maioria qualificada no parlamento da Hungria.

Point of view

Temos o poder de mudar o país. As pessoas são sempre mais fortes que o poder. Em Veszprém, mostrámos ao país que não deve ter medo.

A maioria de dois terços estava segura por apenas um deputado. As eleições na circunscrição de Veszprém, no oeste do país, ditaram o fim.

O repórter da euronews Attila Magyar explica: “Foi um resultado simbólico. Pouca gente esperava que o candidato da oposição pudesse ganhar. Há um ano, Tibor Navracsics, atual comissário europeu, venceu com uma vantagem de 20 pontos percentuais à frente do candidato da esquerda”.

A maioria de dois terços de que o Fidesz dispunha desde 2010 permitiu fazer uma reforma constitucional bastante polémica. Agora, a oposição promete mudança: “Vou dizer a Viktor Orbán que estamos fartos de roubalheira. Queremos um governo para o povo húngaro. Ser feliz é possível. Temos o poder de mudar o país. As pessoas são sempre mais fortes que o poder. Em Veszprém, mostrámos ao país que não deve ter medo”, disse Zoltán Kész, o candidato independente, apoiado por vários partidos da esquerda, vencedor destas eleições.

A nomeação de Tibor Navracsics como Comissário Europeu para a Educação, Cultura, Juventude e Desporto ditou a realização destas legislativas parciais, que acabaram por sair caras ao Fidesz.