Última hora

Última hora

Óscares: "Birdman" e Alejandro González Iñárritu surpreendem Hollywood

Lise Pedersen, euronews: “Brandi estiveste no Teatro Dolby, juntamente com a nata da cultura de Hollywood. Quais foram os destaques da cerimónia?”

Em leitura:

Óscares: "Birdman" e Alejandro González Iñárritu surpreendem Hollywood

Tamanho do texto Aa Aa

Lise Pedersen, euronews: “Brandi estiveste no Teatro Dolby, juntamente com a nata da cultura de Hollywood. Quais foram os destaques da cerimónia?”

Brandi Hitt, ABC News, em Los Angeles:“Creio que foi a vitória de Birdman… Para Melhor Filme e também para Melhor Realizador, algo que apanhou muita gente de surpresa. Durante a temporada de prémios, muitas pessoas, inclusive a crítica, concordavam que a luta seria entre Boyhood e Birdman, nas categorias de Melhor Realizador e Melhor Filme. Com Boyhood a ganhar muitos prémios no início das premiações. Birdman apareceu mais no final, e levou para casa dois grandes prémios.”

euronews: “Quatro vitórias para Birdman e Grande Budapeste Hotel. E o que dizer de Boyhood de Richard Linklater, que só arrecadou o óscar de Melhor Atriz secundária, para Patricia Arquette. Foi uma deceção?”

Brandi: “Para os fãs de quem fez Boyhood, foi. Este filme demorou 12 anos a fazer e apanhou Hollywood de surpresa. Ganhou vários prémios no início das premiações. Muitas pessoas acharam que por ter demorado 12 anos a produzir, com os atores a crescer e a envelhecer no ecrã, que merecia imenso reconhecimento. E foi nomeado. Ganhou vários prémios ao longo da temporada. Mas no fim de contas as pessoas gostaram mesmo foi de Birdman. Adoraram o realizador e, vendo o filme, parecia um filme contínuo, sem cortes. Boyhood também, com Patricia Arquette como melhor atriz secundária e com Ethan Hawke nomeado, mas no final, não convenceu e a Academia decidiu por Birdman”.

euronews: Quanto a Sniper Americano, o filme de Clint Eastwood, com apenas uma vitória. Um filme que foi um sucesso de bilheteira. Como se explica a diferença entre o público e escolha da Academia?

Brandi: “Metade da bilheteira foi só para Sniper Americano, os outros sete filmes juntos completaram a outra metade. Isso é impressionante. Pensava-se que também podia ganhar o prémio de Melhor Filme, por ter sido um enorme sucesso de bilheteira, mas isso não aconteceu. Algo interessante foi ver Clint Eastwood a ser bastante reconhecido. Bradley Cooper, que vimos aqui, no tapete vermelho, a sair da cerimónia dos Óscares, foi muito reconhecido pelo seu papel, um papel fenomenal enquanto ator principal, mas não saiu daqui com muitos prémios esta noite.”

euronews: O mexicano Alejandro González Iñárritu ganhou a segunda estatueta de Melhor Realizador. Será um sinal de abertura ao cinema mexicano?

Brandi: “Ele impressionou verdadeiramente o público e, quando ganhou o prémio de Melhor Realizador, foi bom ver a resposta da multidão. Pensava-se que ganharia, devido aquele conceito de continuidade que existe em Birdman. Parece que algumas dessas imagens demoraram 15 minutos a filmar, com uma câmera com um ponto de vista. Foi muito original. É bom ver diferentes etnias presentes nos Óscares.”

euronews: Sobretudo com a vitória de, “12 anos escravo”, no ano passado, como é que isto pode ser explicado?

Brandi: Houve críticas aos nomeados deste ano, porque os nomeados para Melhor Ator, Melhor Atriz e Melhor Ator e Atriz secundários são todos brancos. Algo que até o anfitrião Neil Patrick Harris mencionou numa brincadeira, que não arrancou muitos risos. Disse que foram os nomeados mais brancos, mas não os mais brilhantes. Foi um pouco constrangedor, logo no início da cerimónia, mas tocou no assunto, que foi muito comentado nesta temporada. Acham que deve haver mais diversidade nos Óscares e foi bom ver alguma na categoria de Melhor Realizador.”