Última hora

Última hora

Grécia suspende futebol interno devido ao incidente de Vitor Pereira

A Grécia suspendeu por tempo indeterminado os campeonatos de futebol profissionais e semiprofissionais. Tudo por causa, dos graves incidentes no

Em leitura:

Grécia suspende futebol interno devido ao incidente de Vitor Pereira

Tamanho do texto Aa Aa

A Grécia suspendeu por tempo indeterminado os campeonatos de futebol profissionais e semiprofissionais. Tudo por causa, dos graves incidentes no Estadio Apostolos Nikolaidis que envolveram no fim de semana Vitor Pereira e adeptos do Panathinaikos, antes do jogo com o Olympiakos, agora orientado pelo treinador português ex-FC Porto.

Point of view

Devido a tudo o que aconteceu durante o jogo no campo do Panathinaikos, é um milagre não estarmos agora de luto por algum morto

A somar ao sucedido no reduto da equipa capitaneada por outro português, Zeca, houve ainda o confronto verbal entre os presidentes dos dois clubes rivais numa reunião do comité diretivo da Liga realizada terça-feira para debater o sucedido.

O ministro adjunto dos Desportos gregos, Stavros Kontonis, reuniu-se com o presidente adjunto da Federação grega de futebol, Evángelos Topoliatis. “Devido a tudo o que aconteceu durante o jogo no campo do Panathinaikos, é um milagre não estarmos agora de luto por algum morto. Mas também por tudo o que aconteceu durante a reunião dos responsáveis organizativos, o ambiente não é bom”, justificou o ministro adjunto.

A suspensão, para já, e por tempo indeterminado, mas deverá ser reanalisada na próxima semana. A decisão não afeta, contudo, as provas europeias, nas quais o Olympiacos, de Vitor Pereira, recebe esta quinta-feira os ucranianos do Dnipro, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa (na primeira mão os gregos perderam 0-2). Mas a nivel interno, há quem preveja uma paragem do futebol enrtre duas ou três semanas.

Em Atenas, o correspondente da euronews, Ioannis Karagiorgas, conclui: “Os estádios de futebol na Grécia transformaram-se nas últimas décadas de lugares de desporto e entretenimento em arenas de violência e confrontos. Desconfiança e impunidade colocam o futebol grego no zero. As autoridades são agora chamadas a tomar decisões radicais.”