Última hora

Última hora

Lego, Óscares e a "mercantilização" dos smartphones

Em leitura:

Lego, Óscares e a "mercantilização" dos smartphones

Tamanho do texto Aa Aa

Este ano houve mais Óscares do que o costume e mais vencedores também. A película “Lego: O Filme” não foi distinguida, mas esteve na gala de pedra e cal.

Durante a interpretação da canção nomeada, os produtores aproveitaram para distribuir pela plateia 500 estátuas de plástico feitas com peças da Lego.

Oprah Winfrey, Emma Stone e Channing Tatum receberam estatuetas alternativas e a empresa dinamarquesa esteve em alta nas redes sociais, sendo mencionada cerca de 50 mil vezes. O hashtag #LegoOscar liderou as mensagens no Twitter nos Estados Unidos.

A mensagem mais replicada no Twitter continua, no entanto, a ser a célebre selfie dos Óscares do ano passado, imortalizada com um smartphone Samsung. No nosso segmento dedicado às tecnologias da informação debruçamo-nos sobre o que a empresa está a desenvolver neste momento e sobre os desafios que os produtores de topo enfrentam com a “commoditization” dos smartphones.

Descobrimos ainda de que forma a Apple pretende gastar os ganhos da empresa e como é que o Youtube vai conquistar os mais pequenos.

Os temas compõem mais uma edição do programa “Business Line.”