Última hora

Última hora

Brit Awards premeiam Ed Sheeran

Em leitura:

Brit Awards premeiam Ed Sheeran

Tamanho do texto Aa Aa

Foi Orlando Bloom e Rita Ora que anunciaram Ed Sheeran como vencedor do galardão para “melhor artista masculino a solo”, nos prémios de música

Foi Orlando Bloom e Rita Ora que anunciaram Ed Sheeran como vencedor do galardão para “melhor artista masculino a solo”, nos prémios de música britânica.

O cantor e compositor acabaria por arrecadar mais um dos quatro prémios para os quais estava nomeado, o de “melhor álbum”.

Sam Smith estava nomeado para cinco Brits mas ganhou dois: “artista revelação” e “sucesso global”, com “In the lonely hour”, o disco de estreia que lhe tinha já valido quatro Grammy:

“Isto mostra que estou a caminhar na direção certa, por isso, agradeço aos meus fãs por comprarem a minha música”, adiantou Sam Smith ao receber o galardão.

A cantora, compositora e atriz Paloma Faith, arrecadou o prémio para “melhor artista feminina a solo”. “A Perfect Contradiction”, o seu terceiro álbum de estúdio, foi lançado há quase um ano. No palco dos Brit Awards Faith interpretou “Only love can hurt like this”, um dos singles do álbum.

Os Royal Blood derrotaram a popular boy band One Direction ao serem considerados a melhor banda britânica:

“Começámos esta banda há dois anos apenas para nos divertirmos e fazermos música juntos, como amigos, por isso isto é fantástico, obrigado”, disse Mike Kerr dos Royal Blood.

A norte-americana Taylor Swift foi galardoada com o prémio para “melhor intérprete estrangeira a solo” mas acabou por ser Madonna quem protagonizou o momento que fica para a história destes prémios de música britânica.

A cantora estreava o novo tema, “Living for love”, quando não conseguiu despir a capa que trazia vestida e, ao ser puxada, caiu. Apesar do incidente Madonna terminou a atuação.