Última hora

Em leitura:

Airbus: Lucros descolam


empresas

Airbus: Lucros descolam

A aviação civil fez descolar as contas da Airbus em 2014. O construtor aeronáutico viu os lucros subirem 59% ao ano precedente.

A Airbus beneficiou de um forte caderno de encomendas. O consórcio prevê mesmo aumentar o ritmo de entregas do novo A320.

No total, os lucros ascenderam a 2,343 mil milhões de euros. As encomendas superam os 1450 aviões e a Airbus entregou 629. Um recorde.

Mas a Airbus teve de assumir encargos de mais de 550 milhões de euros com os novos atrasos com o avião militar A400M. Há centenas de empregos em risco na divisão militar.

A euronews entrevistou o presidente executivo da Airbus, Tom Enders.

Jon Davies, euronews: Os lucros subiram quase 60%. Está totalmente satisfeito?

Tom Enders, presidente executivo da Airbus: Estou 100% contente. Dois mil e catorze foi um excelente ano. Atingimos os objetivos operacionais. A dinâmica comercial foi muito forte. Atingimos importantes metas e penso que isso se reflete no EBIT, na tesouraria, que é importante para nós, e nos lucros.

euronews: Foi, sem dúvida, um forte aumento. A que se deve?

T. Enders: Diria que foi uma combinação de fatores. Melhoramos, em particular, o nosso desempenho operacional na divisão de aviação civil. Tivemos um bom caderno de encomendas, quase um recorde. Foi o segundo melhor ano de sempre, com mais de 1400 aparelhos civis. Isso originou muitos pré-pagamentos que explicam as melhorias na tesouraria. Diria, que foi um ano excelente.

euronews: No que é que se vão concentrar? No gigante A380, no novo A350 ou em aparelhos mais pequenos?

T. Enders: Estou contente que tenha mencionado o A380. Em 2015 é um ano importante. Vamos atingir o equilíbrio financeiro, após 15 anos de forte investimento. É um importante marco, um sucesso. As equipas trabalharam duramente para isso.

Para lá do A380, vamos focar-nos este ano na remodelação do novo aparelho de longo curso, o A350, e na transição do velho para o novo A320. É a nossa principal atividade. Estaremos muito ocupados.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Já há um YouTube para crianças