Última hora

Última hora

Organização britânica reage à identificação de carrasco do Estado Islâmico

Após a BBC e o jornal norte-americano Washington Post noticiarem que tinham identificado o militante encapuzado do movimento Estado Islâmico

Em leitura:

Organização britânica reage à identificação de carrasco do Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

Após a BBC e o jornal norte-americano Washington Post noticiarem que tinham identificado o militante encapuzado do movimento Estado Islâmico, aparentemente responsável pela decapitação de reféns ocidentais, a organização britânica CAGE, que dá apoio jurídico a muçulmanos residentes no Reino Unido, reagiu.

A alegada identificação de Mohammed Emwazi, nascido no Kuwait e crescido em Londres, não corresponde à pessoa que conheceram.

“Pode surpreender eu dizer-lhes que o Mohammed que eu conheci era extremamente bondoso, gentil e o jovem mais humilde que eu conheci. Embora haja grandes semelhanças do jovem de que me lembro e a pessoa do vídeo, não posso estar 100% certo porque ele está encapuçado”, disse Asim Qureshi, diretor da CAGE, durante uma conferência de imprensa.

A BBC não citou fontes, mas o Washington Post citou um amigo de Emwazi, que o identificou como sendo “Jihadi John”.

“Jihadi John”, do nome do Beatle John Lennon devido à pronúncia britânica, é considerado responsável pelos homicídios de dois jornalistas norte-americanos, e de três trabalhadores humanitários – dois britânicos e um norte-americano.