Última hora

Última hora

Refugiados sírios regressam a Kobani

Em leitura:

Refugiados sírios regressam a Kobani

Tamanho do texto Aa Aa

Um regresso a uma cidade em ruínas… Cerca de 1700 sírios, que tinham fugido para a Turquia devido aos ferozes confrontos entre os extremistas do Estado Islâmico e os combatentes curdos apoiados pela aviação internacional, atravessaram esta sexta-feira a fronteira para voltar a Kobani.

Mas a cidade, que contava antes com 200.000 habitantes, está completamente devastada.

Uma mulher explica que foi para o território turco “com a roupa que tinha vestida para salvar a vida” e agora regressa “tal como” foi. Diz que não sabe o que vai fazer. Não tem nada, vai sentar-se “numa casa vazia”.

Outra diz mesmo que não sabe “se a casa continua de pé”, mas diz que “depois de dois meses”, sente-se “cansada e miserável”, mas quer “morrer na [sua] terra”.

Depois de quatro meses de combates, as forças curdas apoiadas pela coligação internacional conseguiram finalmente expulsar os “jihadistas” de Kobani no fim de janeiro.

Mas, para além da omnipresente devastação, aqueles que regressam à cidade também não estão completamente a salvo da violência, já que se continuam a registar confrontos na região.