Última hora

Última hora

Turquia: Líder do PKK apela à deposição de armas

A partir da prisão, Abdullah Ocalan, líder do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), fez um apelo aos separatistas curdos para realizar um

Em leitura:

Turquia: Líder do PKK apela à deposição de armas

Tamanho do texto Aa Aa

A partir da prisão, Abdullah Ocalan, líder do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), fez um apelo aos separatistas curdos para realizar um congresso extraordinário sobre o desarmamento, para terminar um conflito que dura há 30 anos.

A implementação da paz inclui 10 medidas que os curdos pretendem ver cumpridas. Entre elas está uma nova constituição.

O presidente turco, Tayyip Erdogan, reagiu com ponderação ao anúncio de Ocalan.

“O desarmamento é desde há muito esperado por nós… Mas devo sublinhar que quem tem de depor as armas são os membros dessa organização terrorista”, afirmou o Erdogan.

O conflito entre o PKK e as autoridades de Ancara já fez cerca de 40 mil mortos desde 1984.
Em 2013 o partido curdo declarou unilateralmente um cessar-fogo, mas focos de violência surgem esporadicamente.
A Turquia, os Estados Unidos e a União Europeia classificam o PKK de organização terrorista.