Última hora

Última hora

As consequências da repressão sexual das mulheres

Em leitura:

As consequências da repressão sexual das mulheres

Tamanho do texto Aa Aa

O filme “Angelica” mostra-nos as consequências nefastas da repressão da sexualidade feminina. A obra baseia-se no romance homónimo do escritor

O filme “Angelica” mostra-nos as consequências nefastas da repressão da sexualidade feminina.

Point of view

O filme teve um impacto físico a vários níveis porque tive de usar um espartilho e um saiote, o que altera a nossa forma de andar e de respirar. Altera também a nossa forma de comer. A minha digestão mudou e os meus padrões de sono também.Tive uma forma de depressão, não conseguia digerir a comida.

A obra baseia-se no romance homónimo do escritor norte-americano Arthur Phillips. O argumento gira em torno de um casal inglês do século XIX. A atriz Jena Malone incarna o papel principal.

“Gosto do facto de o filme começar como um drama inglês de crítica de costumes em torno de um jovem casal apaixonado. Depois o argumento dá uma série de reviravoltas: é uma história de amor que pode ser lida de várias maneiras. A obra examina o que está por detrás da histeria feminina e a questão do desejo sexual. Nesse tempo uma mulher sabia mais sobre os motivos de uma peça de roupa do que sobre o seu próprio corpo”, afirma a Malone.

A atriz sublinha que o guarda-roupa de época influenciou drasticamente o seu desempenho: “Este filme teve um impacto físico a vários níveis, porque tive que usar um espartilho e um saiote, o que altera a nossa forma de andar e de respirar. Altera também a nossa forma de comer. A minha digestão mudou e os meus padrões de sono também porque tive uma forma de depressão, não conseguia digerir a comida, foi uma loucura”, confessou a atriz.

“Angelica” estreou no Festival Internacional de Cinema de Berlim e não tem data de estreia anunciada em Portugal.