Última hora

Última hora

Itália: cortes na saúde ameaçam Instituto Sant Anna

Ao longo de cerca de duas décadas, 1200 pacientes acordaram do coma neste instituto em Crotone, no sul de Itália. Mas os cortes na saúde ameaçam por

Em leitura:

Itália: cortes na saúde ameaçam Instituto Sant Anna

Tamanho do texto Aa Aa

Ao longo de cerca de duas décadas, 1200 pacientes acordaram do coma neste instituto em Crotone, no sul de Itália. Mas os cortes na saúde ameaçam por fim a uma história de sucesso.

Nos últimos quatro anos, a direção foi obrigada a despedir 50 trabalhadores e outros postos de trabalho estão agora ameaçados.

Os familiares dos pacientes em coma – 148 no total – não poupam elogios aos profissionais do Instituto Sant Anna.

“A demonstração de afeto é diária. Cada carinho ou abraço são importantes. O meu filho está aqui há sete anos e meio e registou melhorias. Ele não fala mas os olhos dele seguem-me quando me vê. Abraça-me, come e brinca com o meu cabelo. E estes sinais deixam-me muito feliz” refere a mãe de um paciente.

Graças à tecnologia de ponta utilizada nos tratamentos alguns pacientes acabaram por regressar a casa mais cedo do que o previsto. Continuam a ser seguidos pelos médicos, mas à distância.

A monitorização é diária, tal como as palavras de incentivo. Pequenos gestos que fazem a diferença e, que de acordo com os profissionais deste instituto, permitem que a taxa de sucesso no tratamento aumente cerca de 20 por cento em relação à média nacional