Última hora

Última hora

Obama e Netanyahu seis anos de relações sensíveis

No Capitólio, em Washington, o discurso do primeiro-ministro israelita tenta minar as negociações entre os Estados Unidos e o Irão sobre o dossiê

Em leitura:

Obama e Netanyahu seis anos de relações sensíveis

Tamanho do texto Aa Aa

No Capitólio, em Washington, o discurso do primeiro-ministro israelita tenta minar as negociações entre os Estados Unidos e o Irão sobre o dossiê nuclear e o que fragiliza, ainda mais, seis anos de delicadas relações entre Netanyahu e Obama.

Point of view

Derrotar o ISIS e deixar que o Irão obtenha armas nucleares seria como ganhar a batalha e perder a guerra.

Aos parlamentares Netanyahu pediu que bloqueiem o acordo sobre o programa nuclear iraniano uma prioridade da política externa da atual legislatura.

“Derrotar o ISIS e deixar que o Irão obtenha armas nucleares seria como ganhar a batalha e perder a guerra. Não podemos deixar isso acontecer .”

As negociações entre EUA e Irão centram-se sobre um acordo global que autorize algumas atividades nucleares civis, mas que impeça o acesso de Teerã à arma atómica. Em troca, os países ocidentais devem levantar as sanções internacionais que prejudicam a economia iraniana.

“Sobre a questão central, que é a forma de evitar que o Irão obtenha uma arma nuclear que poderia torná-lo muito mais perigoso, o primeiro-ministro não oferece quaisquer alternativas viáveis.”

Em Israel, nos cafés de Telavive os israelitas acompanharam com atenção a viajem do primeiro-ministro a Washington especialmente o discurso polémico proferido a convite dos republicanos.