Última hora

Última hora

O carro do futuro em destaque no Salão de Genebra

Em leitura:

O carro do futuro em destaque no Salão de Genebra

Tamanho do texto Aa Aa

Depois dos jornalistas e peritos, o Salão Automóvel de Genebra revela a últimas novidades ao grande público.

Este ano, os fabricantes mostram-se otimistas. A Organização de Construtores Automóveis estima que o mercado mundial vai crescer 3% este ano, graças à China e a alguns países europeus.

Na Europa, após seis anos de crise, as previsões variam entre um crescimento de 2 e 5%.

Henner Lehne, analista da IHS Automotive, adianta: “Dois mil e quinze será de novo um bom ano, em termos globais, mas depende de onde esteja. Se estiver nos mercados emergentes, como o grupo dos BRICS, à exceção da China, não terá um bom ano”.

As estrelas da edição deste ano são os veículos com ligações a telemóveis e outros aparelhos e que não necessitam de condutor.

Budii, da suíça Rinspeed, é um exemplo. Google lançou já o protótipo de carro autónomo e há rumores de que a Apple está a desenvolver também um.

Frank Rinderknecht, presidente da Rinspeed, considera que é a tendência do futuro: “Hoje, a geração da era digital só conhece a internet. É uma questão geracional, de adaptação à tecnologia. Estou seguro de que os nossos netos dirão um dia: “Avô vocês tinham pilotos, motoristas de autocarros? É louco! Agora as máquinas fazem tudo!”.

Os construtores vêm com desconfiança o interesse das empresas tecnológicas pelo setor automóvel, mesmo se não descartam as colaborações.

Para lá de uma eventual luta pelo controlo de dados dos automobilistas, há também uma questão de peso financeiro.

Com 750 mil milhões de dólares de valor na bolsa, a Apple vale tanto como Daimler, Volkswagen, Renault, Peugeot, Fiat Chrysler, Ford e General Motors juntas.