Argentina: Ex-mulher de Alberto Nisman afirma que ele foi assassinado

Access to the comments Comentários
De  Fernando Peneda  com EFE/REUTERS
Argentina: Ex-mulher de Alberto Nisman afirma que ele foi assassinado

<p>Um inquérito independente à morte do procurador argentino Alberto Nisman revelou que ele foi assassinado. </p> <p>A notícia foi avançada pela ex-mulher, a juíza Sandra Arroyo Salgado, durante uma conferencia de imprensa onde apresentou os resultados de uma investigação encomendada pela família de Nisman. </p> <p>“Nisman não sofreu um acidente, não se suicidou. Nisman foi morto. A sua morte é um magnicídio de proporções desconhecidas que merece respostas da parte das instituições da República”, disse a ex-mulher.</p> <p>Nisman foi encontrado morto dias depois de ter acusado a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, de encobrir o suposto envolvimento do Irão num ataque, em 1994, contra um centro judaico em Buenos Aires, que provocou a morte de 85 pessoas.</p> <p>A presidente argentina classificou de “absurda” a acusação de Nisman e disse que os serviços secretos do Estado estavam por trás da morte do procurador.</p>