Última hora

Última hora

Assassinato de Boris Nemtsov: 1 confissão e 2 acusações formais

Zaur Dadaev, um dos homens presentes à justiça, este domingo, confessou estar envolvido no assassinato do opositor russo

Em leitura:

Assassinato de Boris Nemtsov: 1 confissão e 2 acusações formais

Tamanho do texto Aa Aa

Zaur Dadaev, um dos homens presentes à justiça, este domingo, confessou estar envolvido no assassinato do opositor russo Boris Nemtsov.

Cinco homens, todos chechenos, detidos durante o fim de semana na vizinha Inguchétia, foram ouvidos pelo tribunal de Basmanni, em Moscovo. Dois dos quais foram formalmente acusados de implicação no assassinato.

Um é Zaur Dadaev. O antigo chefe-adjunto da polícia chechena acabou por confessar o envolvimento. O outro acusado é Anzor Gubashev. Ambos foram colocados em prisão preventiva.

O mesmo foi decidido para os outros três homens, igualmente suspeitos de envolvimento no assassinato, mas também de banditismo ou de tráfico ilegal de armas e munições.

Nemtsov foi assassinado, a tiro, no passado dia 27 de fevereiro, quando atravessava, com a namorada, uma ponte sobre o rio Moscovo, perto do Kremlin.

A morte do adversário de Vladimir Putin chocou os russos, particularmente os opositores ao presidente, que apontam o dedo ao Kremlin. As autoridades russas já negaram qualquer envolvimento no assassinato.

Os advogados dos cinco homens anunciaram que vão recorrer da decisão de prisão preventiva.