Última hora

Última hora

O glamour de Sophia Loren na passarela de Christophe Guillarmé

Em leitura:

O glamour de Sophia Loren na passarela de Christophe Guillarmé

Tamanho do texto Aa Aa

Os anos 50, do século passado, revisitados na coleção outono/inverno 2015/16 que Christophe Guillarmé apresentou na passarela da Semana da Moda de

Os anos 50, do século passado, revisitados na coleção outono/inverno 2015/16 que Christophe Guillarmé apresentou na passarela da Semana da Moda de Paris.

Vestidos, apenas vestidos, curtos ou longos, maioritariamente, a preto e branco, com alguns toques de vermelho ou magenta, inspirados em Sophia Loren:

“Chamei a esta coleção “Orquídea negra” a relembrar o filme dos anos 50, de Martin Ritt, com o mesmo nome, protagonizado por Sophia Loren. Evidentemente que, para mim, ela é um ícone dessa época e eu quis recuperar essa ideia, um pouco retro, e misturá-la com algo mais contemporâneo, mais moderno”, explica o estilista.

Um trabalho conseguido com recurso a matérias, talvez menos nobres, mas que, pela originalidade dos modelos, manteve a elegância, a sobriedade chique, nesta coleção:

“Usei neoprene em vestidos curtos sempre com o espírito dos anos 50, revisitados pela modernidade com materiais contemporâneos, com gravações feitas a laser e transparências. O laser permitiu-nos fazer algo muito parecido com os napperons à antiga, como eu pretendia. Algo que, se tivéssemos feito a mão não seria tão regular”, adianta o criador.

Muito glamour, e brilho “qb”, na passarela de Christophe Guillarmé, com escolhas, às vezes, menos óbvias, mas que colocam, em clara evidência, a mulher.