Última hora

Última hora

Semana da moda de Paris: o grande final

Em leitura:

Semana da moda de Paris: o grande final

Tamanho do texto Aa Aa

espírito rebelde dos anos 80 e o “Rock and Roll” sacudiram a passarela da Yves Saint Laurent na semana da moda de Paris. Num evento repleto de

espírito rebelde dos anos 80 e o “Rock and Roll” sacudiram a passarela da Yves Saint Laurent na semana da moda de Paris. Num evento repleto de estrelas.

Um verdadeiro espetáculo, ao estilo de uma das mais conceituadas casas parisienses, que fez vibrar o antigo mercado de Carreau du Temple. As peças em pele, negra, foram as protagonistas da coleção.

Vivienne Westwood também brilhou, surpreendeu e encantou a passarela da Cidade Luz.

A rainha do punk apostou numa coleção unissexo, desconstruída, numa mescla entre o ocidental e o exótico, não esquecendo a sobriedade, pouco convencional, do traje de negócios.

Uma coleção também inspirada no estilo masculino do século XVIII, em tons de castanho.

“O que pretendo, com uma coleção unissexo, é dizer que somos seres humanos, e que as mulheres não são mais humanas que os homens. Somos todos humanos e essa questão deveria ser alvo de debate público”, explica a estilista.

Uma demonstração desta filosofia, chocante para alguns, o desfile de noivos, ele com um vestido de noiva, ela de fato.

O estilo equestre chique foi a aposta de Moncler Gamme Rouge para a casa Giambattista Valli.

No último desfile da semana da moda de Paris o destaque foi para os detalhes.

A passarela do Grand Palais cobriu-se de folhas, a lembrar um outono de inspiração rural britânica.

A coleção não precisa de apresentação para quem conhece, mesmo que pouco, o universo equestre.