Última hora

Última hora

"Apagão" e deslumbre: o último eclipse dos próximos 11 anos é na sexta-feira

O eclipse solar anunciado para a próxima sexa-feira deverá privar a Europa, e em especial as centrais de energia solar ao longo dos países europeus

Em leitura:

"Apagão" e deslumbre: o último eclipse dos próximos 11 anos é na sexta-feira

Tamanho do texto Aa Aa

O eclipse solar anunciado para a próxima sexa-feira deverá privar a Europa, e em especial as centrais de energia solar ao longo dos países europeus de várias horas de sol.

Segundo os especialistas, entre as 9h00 e as 12h00, vários países poderão registar uma quebra de 35.000 megawatts, provenientes das centrais solares, o que corresponde a cerca de 10% do consumo energético europeu.

Os responsáveis pelas empresas europeias lançaram já um plano de ação para evitar um “apagão”, nomeadamente com o aumento da produção de energia para compensar a quebra de sexta-feira.

O eclipse, total em regiões como as ilhas Faroé, poderá ser visto apenas em 0.4% da superfície terrestre. Na Europa será visível das 8h00 de Espanha às 10h00 da manhã em Moscovo.

O eclipse de 20 de março deverá durar cerca de 2 minutos e 46,9 segundo, abaixo da média habitual de sete minutos.

O eclipse em Portugal

Em Portugal, o eclipse deverá poder ser visto, dependendo das condições meteorológicas, entre as 8 e as 10 da manhã de sexta-feira.

Os astrónomos recomendam a utilização de equipamento especial para poder observar o fenómeno, que só voltará a ocorrer na Europa dentro de 11 anos.

Para evitar danos graves na retina, deverão ser utilizados telescópios com lentes especiais para observar os eclipses.

Na ausência deste tipo de equipamento os cientistas aconselham a observar o fenómeno por projeção e não diretamente, por exemplo, através de um furo numa cartolina negra, projetado sobre uma superfície branca.