Última hora

Última hora

Crimeia: Putin estava disposto a pôr forças nucleares em alerta

Enquanto crescem as especulações acerca do paradeiro de Vladimir Putin, o mundo ficou a saber que, há um ano, o Kremlin estava preparado para colocar

Em leitura:

Crimeia: Putin estava disposto a pôr forças nucleares em alerta

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto crescem as especulações acerca do paradeiro de Vladimir Putin, o mundo ficou a saber que, há um ano, o Kremlin estava preparado para colocar em estado de alerta as forças nucleares face a uma eventual intervenção militar ocidental na Crimeia.

A declaração do presidente russo foi feita numa entrevista incluída no documentário difundido este domingo pela televisão pública, na véspera das comemorações do primeiro aniversário da anexação da península ucraniana por parte da Rússia.

Questionado sobre se o país pôs, na altura, as forças nucleares em alerta, Putin diz claramente que “estava preparado para fazê-lo”, poir tratava-se de “território histórico” da Rússia, que estava “em perigo”.

A difusão do documentário marcou também dez dias desde a última aparição do “homem forte” do Kremlin. Moscovo difundiu entretanto imagens de um encontro oficial, mas a falta de confirmação independente sobre a data da realização só reforçou os rumores.

O último ato público confirmado foi o encontro de 5 de março com o primeiro-ministro italiano e, entretanto, a internet tem dado eco às mais variadas teses, desde um problema de costas, até ao nascimento de um filho ilegítimo.