Última hora

Última hora

Em direto do espaço: a entrevista da Euronews

Sonho de muitas geraçoes, a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla inglesa), é a mais moderna instalação construída pelo homem no espaço, um

Em leitura:

Em direto do espaço: a entrevista da Euronews

Tamanho do texto Aa Aa

Sonho de muitas geraçoes, a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla inglesa), é a mais moderna instalação construída pelo homem no espaço, um laboratório espacial ultramoderno habitado por uma tripulação de cientistas astronautas.

Point of view

Por enquanto voamos na órbita terrestre, mas o novo sistema que estamos a construir vai permitir-nos voar mais longe e levar seres humanos em explorações do sistema solar, da Lua, Marte ou asteróides.

Claudio Rosmino entrevistou dois dos membros desta tripulação para a Euronews:
o comandante Terry Virts e a astronauta italiana Samantha Cristoforetti. Ficámos a conhecer como se vive na órbita da Terra, a bordo deste imenso laboratório apetrechado com a mais alta tecnologia e que tarefas são ali realizadas ao serviço da investigação científica.

Terry Virts e Samantha Cristoforetti falam-nos do futuro da exploração espacial, da emergência do setor privado espacial e da vida quotidiana no espaço orbital.

Vida no espaço orbital

Terry e Samatha vão ficar mais sós no espaço, agora que os restantes três membros da tripulação vão regressar à Terra, até que a próxima equipa chegue,em fins de março. A despedida foi difícil, confessaram, e dizem-nos que, apesar de a vida na EEI ser muito agradável, sentem falta da família e dos amigos. E que há certas coisas que lhes fazem muita falta, como o clima – a chuva, o sol, a chuva.

Nos primeiros quatro meses, a missão que tinham a cumprir foi levar a cabo experiências científicas. Terry e Samantha explicam-nos qual a importância destas experiências para o conhecimento científico ligado a questões do âmbito da saúde humana, permitindo investigações que seria impossível realizar na Terra, como aquelas que são feitas sob condições muito especiais, como microgravidade ou ausência de peso.

Entre outras, sublinham a importância de duas experiências da Agência Espacial Europeia (ESA na sigla em inglês): Airway Monitoring e Triplelux.

E assinalam que estas experiência obedecem a protocolos científicos muito exigentes.

A astronauta italiana é responsável pelo programa científico Futura. E mantém um blog onde vai partilhando os acontecimentos do dia-a-dia na EEI com os amigos na Terra.

O futuro da exploração espacial

Outro objetivo da missão da EEI é preparar a estação para o aparecimento de naves espaciais privadas. O comandante da estação espacial explica qual o papel das parcerias com companhias privadas para a exploração espacial e qual o futuro da EEI.

“O plano da NASA é construir um foguetão chamado Sistema de Lançamento Espacial ( SLS – Space Launch System) que é um foguetão muito maior do que temos hoje, com capacidade para lançar a cápsula Orion com humanos a bordo, mas tambem com naves de aterrisagem e outros elementos rumo a destinos fora da órbita”, diz Terry Virts.

Samantha fala-nos também da sua popularidade (de acordo com uma recente sondagem, baeada em buscas online, é atualmente a mulher italiana mais popular no mundo, à frente da atriz Monica Bellucci e da cantora Laura Pausini) e de como a série Star Trek inspirou em criança os seus sonhos de ser um dia astronauta.