Última hora

Em leitura:

Escândalo do BPA leva Banco Madrid à falência


economia

Escândalo do BPA leva Banco Madrid à falência

Falência do Banco de Madrid, filial da Banca Privada d’Andorra (BPA) dedicada à gestão de fortunas. Devido ao escândalo que atingiu a casa mãe, os clientes precipitaram-se a retirar o dinheiro das contas ou em fundos de investimento.

O Banco de Espanha, que controla o banco há vários dias, garante os depósitos até 100 mil euros por cliente. O banco central espanhol revela que cerca de 500 clientes têm depósitos superiores a esse montante.

Antes do escândalo, o Banco Madrid tinha 15 mil clientes e geria ativos de seis mil milhões de euros.

O BPA é suspeito, nos Estados Unidos, de branqueamento de capitais para grupos criminosos russos, chineses e de fundos ilegais da petrolífera estatal venezuelana.

Em Andorra esperam-se as conclusões do inquérito para decidir o futuro da Banca Privada d’Andorra, o quarto maior do território. O desmantelamento é uma das hipóteses, já que o Principado não tem dinheiro para nacionalizar o banco. A dívida pública supera 41% do PIB.

O escândalo levou a Standard&Poor’s a baixar a nota soberana de Andorra, devido aos riscos do setor bancário. Este controla ativos que são 17 vezes superiores à economia.

O antigo diretor geral do BPA, Joan Pau Miquel, foi detido e o juiz ordenou a prisão preventiva, por lavagem de dinheiro e relações com a máfia chinesa.

Os clientes do BPA estão preocupados e, apartir desta segunda-feira, só podem levantar 2 500 euros por semana e por conta.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

economia

China é o terceiro maior exportador mundial de armamento