Última hora

Última hora

Vanuatu: Presidente apela à ajuda humanitária

O presidente do Vanuatu, Baldwin Lonsdale, disse que a nação insular precisa da ajuda do mundo para reconstruir “tudo”, dias depois de aquele país

Em leitura:

Vanuatu: Presidente apela à ajuda humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Vanuatu, Baldwin Lonsdale, disse que a nação insular precisa da ajuda do mundo para reconstruir “tudo”, dias depois de aquele país ter sido atingido pelo ciclone Pam, o maior registado até à data.

Aquando da tragédia Baldwin Lonsdale encontrava-se no Japão onde participava na III Conferência Mundial das Nações Unidas sobre a Redução de Riscos de Desastres.

“As pessoas ainda não recuperaram do choque. Ainda estão emocionadas. Vai levar tempo até recuperarem. Neste momento, o povo da República de Vanuatu precisa de ajuda humanitária”, sublinhou Baldwin Lonsdale.

O arquipélago de Vanuatu, composto por mais de 80 ilhas que se estendem entre as ilhas Fiji e a Nova Caledónia, é um dos países mais pobres do mundo, sendo igualmente um reconhecido paraíso fiscal.

Sob um cenário de devastação, os turistas começaram já a regressar a casa.

“Tudo devastado. Este resort de cinco estrelas, é um monte de destroços”, disse uma turista.

“O povo de Vanuatu foi dizimado”, lamentou outra, a chorar.

O ciclone Pam atingiu o pico de intensidade na sexta-feira à noite, registando ventos entre 250 e 270 quilómetros por hora. Na capital, Port Vila, o ciclone chegou a atingir rajadas de 340 km/hora. O balanço de 8 mortos e 20 feridos é provisório.