Última hora

Em leitura:

Andorra: Clientes preocupados com escândalo bancário


economia

Andorra: Clientes preocupados com escândalo bancário

Vento de pânico e descontentamento entre os clientes da Banca Privada d’Andorra (BPA), envolvida num escândalo de branqueamento de capitais de grupo criminosos.

Desde ontem, os clientes acorrem à sede em busca de informações. A nova direção impôs limites aos levantamentos. Permite o levantamento de 2 500 euros por semana e por conta.

Uma cliente explica que precisa do dinheiro para viver até ao fim do mês, diz ter medo e acusa o banco de não dar informações.

Outro acrescenta: “Não sabemos muito bem o que se está a passar. Fomos ao supermercado fazer compras e o cartão não funciona”.

As autoridades de Andorra tentam evitar uma retirada massiva de dinheiro, como a que conduziu à falência do Banco Madrid, a filial espanhola do BPA, dedicada à gestão de fortunas.

Os gestores interinos decidiram cessar todas as operações e pediram uma reunião de credores.

Um cliente diz que tinha no banco 740 mil euros, ou seja, todas as poupanças e não pode retirar nada. Outro adianta: “Não esperava isto, tinha aqui o dinheiro mas não era para branquear. Sou cliente há dez ou 12 anos”.

Os depósitos até 100 mil euros estão garantidos. E, segundo o Banco de Espanha, apenas 500 clientes têm somas superiores.

Antes da falência, o Banco Madrid geria 6 mil milhões de euros de ativos. Desde 2011 pertencia a 100% ao BPA, o quarto maior banco de Andorra.

O governo do Principado procura conter os danos do escândalo, evocando a solvabilidade e a transparência dos outros quatro bancos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

economia

Quatro países europeus aderem ao Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas