Última hora

Última hora

Brasil: Dilma Rousseff reage às manifestações de domingo

No domingo, pelo menos um milhão de pessoas manifestou-se em São Paulo contra a corrupção e as medidas económicas, anunciadas pelo executivo. Os

Em leitura:

Brasil: Dilma Rousseff reage às manifestações de domingo

Tamanho do texto Aa Aa

No domingo, pelo menos um milhão de pessoas manifestou-se em São Paulo contra a corrupção e as medidas económicas, anunciadas pelo executivo. Os manifestantes pediam a destituição da Presidente da República e a saída do Partido dos Trabalhadores (PT) do poder.

Dilma Rousseff reagiu e anunciou medidas. Entre elas está a chamada “ação civil pública de extinção de domínio” que poderá resultar na perda de património proveniente de ações de corrupção.

“Nós temos, todos aqui, absoluta concordância com esta demanda popular e a clara determinação para tomar medidas que intensifiquem o combate à corrupção”, afirmou Dilma Rousseff.

Um dos casos que está a dar mais dores de cabeça a Dilma Rousseff é o escândalo que atinge a Petrobrás.

O tesoureiro do PT, João Vaccari, e o ex-diretor da petrolífera estatal foram detidos segunda-feira, acusados de lavagem de dinheiro e corrupção.

“Quem foi na rua ontem está descontente. É uma parte significativa da sociedade que tende a crescer nas ruas se ela não ouvir efetivamente esses movimentos e não tomar uma medida concreta de refazer, reinventar o Governo”, sublinhou Paulo Baía, analista político.

Confirmando o sério aviso feito a Dilma Rousseff, dezenas de milhares de pessoas manifestaram-se também em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba e em outras capitais estaduais.