Última hora

Última hora

Sports United: Mais um recorde para Lindsey Vonn e muita, muita água

Em Sports United cada semana apresentamos um menu diferente para os verdadeiros amantes de todos os desportos. Desta vez temos como prato forte o

Em leitura:

Sports United: Mais um recorde para Lindsey Vonn e muita, muita água

Tamanho do texto Aa Aa

Em Sports United cada semana apresentamos um menu diferente para os verdadeiros amantes de todos os desportos. Desta vez temos como prato forte o esqui alpino, onde Lindsey Vonn não se cansa de bater recordes.

Damos uma volta pelo ciclismo e pela vela, conhecemos a equipa chinesa de saltos para a água e ficamos a conhecer em pormenor o que é preciso para competir no remo. Começamos, no entanto, por um nome incontornável na história dos desportos de inverno.

I can't even describe this…thank you!!! #globe19 #LV67

Une photo publiée par Lindsey Vonn (@lindseyvonn) le

Lindsey Vonn lesionou-se no joelho direito nos Campeonatos do Mundo de 2013 e no regresso aos treinos, nova lesão no mesmo joelho. Falhou por isso os Jogos Olímpicos de Sochi.

Mas a norte-americana nunca ficou muito tempo afastada das luzes da ribalta, esta semana confirmou que está de regresso ao seu melhor nível e voltou a deixar o seu nome gravado na história.

Mesmo gerindo de forma muito cautelosa a participação na Taça do Mundo (apenas esteve presente em oito etapas) Lindsey Vonn mostrou porque é considerada a rainha da velocidade e conquistou os Globos de Cristal no downhill e no super gigante.

Fechou a temporada com chave de ouro, com vitórias nas duas disciplinas na estância francesa de Méribel, aumentando um recorde que já lhe pertencia.

Tem agora 67 triunfos na Taça do Mundo, entre as esquiadoras em atividade, quem mais se aproxima é Tina Maze, com 26.

Com os dois Globos de Cristal conquistados tem agora 19 no seu palmarés, igualando a marca do mítico Ingemar Stenmark.

Aniversário inesquecível para Jolien D’Hoore

A 18ª edição da Taça do Mundo feminina de ciclismo teve início na Holanda com a Ronde van Drenthe. Uma corrida tão difícil quanto imprevisível, as últimas edições foram decididas de todas as maneiras e feitios, ataques em solitário, pequenos grupos em fuga, chegadas ao sprint.

Este ano 120 ciclistas fizeram-se à estrada para 138 km com partida e chegada na cidade holandesa de Hoogeveen.

Mesmo com as principais favoritas a sofrerem uma marcação cerrada não faltaram as tentativas de fuga. Nenhuma conseguiu escapar ao pelotão, ao invés, foram várias as que ficaram para trás devido ao ritmo cada vez mais forte.

A última subida do dia quebrou definitivamente o pelotão e ao aproximar-se da linha da meta o grupo da frente já estava reduzido a 20 ciclistas.

A vitória foi inevitavelmente discutida ao sprint e sorriu a Jolien D’Hoore. A belga festejou em grande estilo no dia do seu 25º aniversário, impondo-se à holandesa Amy Pieters.

The Wave ganha em casa

Onze meses, oito etapas e três continentes. A edição de 2015 da Série Mundial de Extreme Sailing, vela para quem gosta de emoções fortes, começou o mês passado em Singapura.

A segunda etapa teve lugar em Mascate, partimos agora para a capital do Omã para ver quem dominou as ondas.

Criada para proporcionar aos espetadores uma série de regatas curtas e intensas a poucos metros da costa, a Série Mundial de Extreme Sailing não tem desiludido.

Em Mascate o vencedor apenas foi encontrado na última regata. Os dinamarqueses da SAP, que procuravam a primeira vitória na competição, até partiram para a derradeira ronda com dois pontos de vantagem mas acabaram por ser surpreendidos pelo The Wave.

A equipa da casa sofreu mas confirmou o favoritismo e festejou a vitória em Mascate pelo terceiro ano consecutivo.

A próxima prova está marcada para Qingdao, na China, entre 30 de abril e 3 de maio.

Sob os holofotes… saltos para a água

Quando falamos de saltos para a água a China é de longe a grande potência mundial. Nas duas últimas edições de Jogos Olímpicos e Campeonatos do Mundo apenas falharam a conquista de quatro medalhas de ouro das 36 que estavam em jogo.

Um domínio que se deverá prolongar este verão em Kazan e no próximo ano, no Rio de Janeiro.

O quadro de medalhas Olímpicas até pode ser liderado pelos Estados Unidos mas o motivo é simples. Só a partir de 1984 é que os chineses começaram a participar regularmente nos Jogos Olímpicos. Em sete participações garantiram já 33 medalhas de ouro nos saltos ornamentais.

Nos mundiais não há dúvidas, o domínio é mesmo chinês. A equipa lidera destacada com o quíntuplo de medalhas dos Estados Unidos.

Aos vinte e nove anos de idade, Wu Mingxia é uma das grandes estrelas da equipa chinesa. Garante que não há nenhum segredo especial por trás do sucesso e que cada saltador se limita a seguir o plano estabelecido pelo treinador.

Um método que parece bem simples, mas que no caso de Wu Mingxia já garantiu quatro títulos olímpicos e sete mundiais.

Por dentro do Remo

Em Sports United já abordámos o papel do timoneiro. Esta semana regressamos ao remo para lhe dar a conhecer o equipamento utilizado em competição. Sabe quando pesa um barco? De que é feito?

Um barco individual tipo shell é o mais pequeno que se encontra e mesmo assim tem sete metros. Pesa apenas 14 kg, já preparado para ir para a água, e pode acolher um remador de 100 kg.

Naturalmente o tamanho aumenta para os barcos de duas pessoas, quatro pessoas até ao máximo de oito pessoas. São bascos de 18 metros, que ainda assim só pesam 96 kg.

O segredo para manter os barcos leves e rápidos é o material de construção. São feitos quase inteiramente de fibra de carbono e resina.

O assento não parece muito confortável mas o importante é ter a forma correta para prender o remador.

Os sapatos estão já integrados na embarcação… é possível ajustá-los em termo de tamanho e posição. Estão presos mas por razões de segurança é possível soltá-los facilmente. Assim se o barco virar é possível sair sem problemas.

Outra componente importante é a aranha, que tem forquetas para prender os remos mas que viram para permitir a sua utilização.

Entre os remos encontramos alguns com punhos ajustáveis. Seja como for, é importante que sejam lisos para não magoar as mãos.

A pá é feita de fibra de carbono e a extremidade tem uma proteção em fibra de vidro.

Ajude a escolher os desportistas do ano

Já não resta muito mais tempo para votar na personalidade desportiva de 2014. Pode fazê-lo na página internet da Sport Accord.

Lindsey Vonn é uma das candidatas, a cidade de Lisboa também se encontra entre as opções.