Última hora

Última hora

Voo MH17: Fragmento encontrado na Ucrânia reforça teoria de ataque com míssil

A teoria que sustenta que o avião da Malaysia Airlines que caiu no leste da Ucrânia foi atingido por um míssil lançado por separatistas pró-russos

Em leitura:

Voo MH17: Fragmento encontrado na Ucrânia reforça teoria de ataque com míssil

Tamanho do texto Aa Aa

A teoria que sustenta que o avião da Malaysia Airlines que caiu no leste da Ucrânia foi atingido por um míssil lançado por separatistas pró-russos voltou a ganhar consistência.

O debate reacendeu-se porque um jornalista holandês recuperou um fragmento de metal próximo do local do acidente. Na sequência de uma investigação, a estação de televisão holandesa RTL revelou que uma equipa de peritos forenses concluiu que o referido fragmento encontra correspondência com a carga explosiva do sistema antiaéreo BUK, um equipamento da era soviética, que utiliza o míssil SA-11 ou SA-20.

O Conselho de Segurança da Holanda, que tenta apurar o sucedido, diz que a investigação oficial continua em marcha e que se concentra em outras fontes de informação além de fragmentos de metal.

O avião da Malaysia Airlines, que fazia um voo de ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur, despenhou-se a 17 de julho, na Ucrânia, próximo de Shakhtersk, junto à fronteira com a Rússia. Morreram 298 pessoas.