Última hora

Última hora

Iémen: Grupo EI reivindica atentado que causou centenas de vítimas em Sanaa

O grupo Estado Islâmico reivindicou os três atentados suicidas que visaram, esta sexta-feira, duas mesquitas na capital do Iémen. Pelo menos 130

Em leitura:

Iémen: Grupo EI reivindica atentado que causou centenas de vítimas em Sanaa

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo Estado Islâmico reivindicou os três atentados suicidas que visaram, esta sexta-feira, duas mesquitas na capital do Iémen.

Pelo menos 130 pessoas morreram e quase 400 ficaram feridas depois de três suicidas terem deflagrado bombas nas mesquistas de Badr e Al-Hashahush, frequentadas pela minoria xiita Houthi.

Numa das mesquitas, um dos atentados visou a multidão que se escapava do edifício após a primeira deflagração.

Trata-se do primeiro atentado reivindicado pelo grupo islamita depois de militantes dissidentes da Al-Qaida terem jurado fidelidade ao grupo em fevereiro.

O atentado ocorre depois dos combates de ontem, em Aden, entre as milícias Houthi e as forças leais ao presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi terem provocado pelo menos 13 mortos.

Um avião não identificado tinha bombardeado o complexo presidencial onde se encontrava o chefe de estado, que escapou ileso, tendo denunciado o que considera ser uma tentativa de golpe de estado.

Desde janeiro que as milícias Houthis, fiéis ao antigo presidente Abudllah Saleh e acusadas de serem apoiadas pelo Irão, controlam a capital do país.