Última hora

Última hora

Itália: ChemChina compra Pirelli por 7,1 mil milhões

Em leitura:

Itália: ChemChina compra Pirelli por 7,1 mil milhões

Tamanho do texto Aa Aa

A Itália acordou hoje com o anúncio de que o emblemático fabricante de pneus, Pirelli, iria passar para mãos chinesas.

A China National Chemical Corp – ChemChina – vai desembolsar 7,1 mil milhões de euros para comprar a Pirelli, atualmente o quinto maior fabricante de pneus do mundo.

O acordo com os acionistas foi estabelecido no domingo. A estatal chinesa ChemChina oferece 15 euros por ação. Primeiramente a empresa compra, a esse valor unitário, a participação de 26,2% detida pela Camfin, seguindo-se depois uma oferta pelo capital remanescente da Pirelli ao mesmo preço.

Nas ruas, alguns italianos consideram o negócio como “um fracasso ao nível da indústria italiana” e esperam que a empresa mantenha, em Itália, “a sede e o centro de pesquisa e desenvolvimento”.

Esta é uma garantia já anunciada pela Pirelli. Em comunicado afirma que “o centro de desenvolvimento e a sede da Pirelli continuarão a situar-se em Itália”.

De acordo a analista financeira, Jane Foley, “a Itália não está, provavelmente, em posição para se opor ao investimento estangeiro pois ele pode oferecer, à Pirelli e a outras empresas, maiores oportunidades para venderem os seus produtos na China”, afirma.

A oferta pela Pirelli assinala o retorno das empresas estatais chinesas aos negócios globais. Pequim procura tirar partido da queda do euro numa altura em que a economia europeia dá alguns sinais de recuperação.