Última hora

Última hora

Mulheres afegãs pedem justiça para Fakhunda

O corpo da jovem morta por uma multidão, por alegadamente ter queimado um exemplar do Alcorão, foi enterrado entre protestos.

Em leitura:

Mulheres afegãs pedem justiça para Fakhunda

Tamanho do texto Aa Aa

Em Cabul, centenas de pessoas saíram às ruas para pedir mais segurança e respeito pelos direitos das mulheres, depois do linchamento público de uma jovem acusada de ter queimado um exemplar do Alcorão.

Point of view

Queremos dizer que os direitos das mulheres no Afeganistão são apenas um slogan, porque as mulheres não têm quaisquer direitos no Afeganistão.

O ministro da justiça do Afeganistão já veio dizer que Fakhunda, a jovem morta pela multidão, estava inocente do que a acusavam: “Estamos aqui para perguntar ao governo e à polícia por que razão isto aconteceu, para defender o sangue dela e pedir justiça”, diz uma manifestante.

Outra acrescenta: “Queremos dizer que os direitos das mulheres no Afeganistão são apenas um slogan, porque as mulheres não têm quaisquer direitos no Afeganistão”

Fakhunda foi morta em circunstâncias particularmente bárbaras. Primeiro foi espancada até à morte por uma multidão, depois o corpo foi incendiado e atirado ao rio Cabul. O vídeo, divulgado nas redes sociais, mostra vários polícias no local, que não intervieram para impedir o crime.

Atenção: O vídeo contém imagens chocantes.