Última hora

Em leitura:

Tensão aumenta no Iémen


Iémen

Tensão aumenta no Iémen

A tensão aumenta no Iémen depois dos rebeldes Huthis terem tomado controlo de Taiz, a terceira maior cidade. Dezenas de pessoas saíram às ruas e, concentraram-se frente a uma base militar, tentando bloquear o caminho dos elementos desta minoria xiita.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros saudita reuniu, em Riade, com o seu homólogo britânico. Querem uma solução pacífica para o conflito mas, Saud al-Faisal, deixou claro que os países árabes tomarão as medidas necessárias para proteger a região.

A comunidade internacional está preocupada com a escalada da violência. O Conselho de Segurança das Nações Unidas reuniu, de emergência, na noite de domingo. O enviado especial da ONU ao Iémen lança o alerta:

“Qualquer fação que empurre o país em determinada direção estará a impulsionar um conflito prolongado com um cenário idêntico ao do Iraque, Líbia e Síria”, afirmou Jamal Benomar.

A situação tem vindo a deteriorar-se. Na última sexta-feira, um ataque suicida a uma mesquita matou quase meia centena de pessoas.

O Presidente deposto, refugiado em Aden, fala em “golpe de Estado”. A ONU diz que o país está “à beira da guerra civil”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Sudão, Egito e Etiópia com acordo de princípios sobre a barragem da Grande Renascença