Última hora

Última hora

Amanda Knox e ex-namorado absolvidos

A norte-americana e o ex-namorado foram absolvidos, pelo Supremo Tribunal italiano, da morte da britânica Merdith Kercher.

Em leitura:

Amanda Knox e ex-namorado absolvidos

Tamanho do texto Aa Aa

Amanda Knox respira de alívio. A norte-americana e o ex-namorado italiano Raffaele Sollecito foram absolvidos pelo Supremo Tribunal Italiano do crime de homícidio da britânica Merdith Kercher em 2007 em Perugia.

Point of view

Salvaram-me a vida, tenho a minha vida de novo. Estou a viver este momento cheia de alegria.

O Tribunal reteve só a acusação de tentar incriminar o dono do bar onde trabalhava, mas a pena está cumprida: “Estou muito grata por tudo o que aconteceu, pela justiça que foi feita e pelo apoio que recebi de todos, tanto da família como de estranhos. Salvaram-me a vida, tenho a minha vida de novo. Estou a viver este momento cheia de alegria”, disse a norte-americana.

Raffaele Sollecito, ex-companheiro de Knox, foi o único presente em tribunal. Para os advogados da família da vítima, este foi um passo atrás: “É uma derrota, não só para nós, mas para toda a justiça italiana. Os juízes dizem que não encontraram provas e não dão nome aos cúmplices de Rudy Guédé”, diz Francesco Maresca, advogado da família Kercher.

Sollecito e Knox tinham sido condenados a 25 e 28 anos de prisão num tribunal de segunda instância.

Merdith Kercher foi espancada, esfaqueada sete vezes e na autópsia foram detetados sinais de violência sexual.

A única pessoa condenada pela morte da estudante britânica foi o costa-marfinense Rudy Guédé, sentenciado a 16 anos de prisão por cumplicidade em homícidio.