Última hora

Última hora

Copiloto da Germanwings: "Um dia, todos vão conhecer o meu nome"

O copiloto, que escondeu a baixa médica à Germanwings, pode ter premeditado o desastre.

Em leitura:

Copiloto da Germanwings: "Um dia, todos vão conhecer o meu nome"

Tamanho do texto Aa Aa

“Um dia, todos vão conhecer o meu nome” – foram estas as palavras de Andreas Lubitz, o copiloto da Germanwings responsável pela morte de 150 pessoas, incluindo ele próprio. Uma mulher que teve um breve relacionamento com Lubitz no ano passado disse, numa entrevista ao jornal Bild, que o copiloto queria “mudar o sistema e fazer algo de que todos se iriam lembrar”.

Point of view

Um dia, todos vão conhecer o meu nome. Vou mudar o sistema e fazer algo de que todos se irão lembrar.

Em França, continua o “puzzle” para identificar os corpos e os objetos recolhidos: “Ontem tivemos os primeiros elementos, 400 ou 600 que estão a ser examinados. O médico-legista está à procura de elementos característicos que possam ajudar na identificação e a anotar tudo, para que se possa comparar”, diz o coronel Patrick Touron, da “Gendarmerie”, responsável pelas operações.

Naquele que foi o maior desastre aéreo em França em mais de 30 anos, Lubitz causou deliberadamente a queda do Airbus A320 nos Alpes, na terça-feira. Matou instantaneamente todos os 150 ocupantes do avião.