Última hora

Última hora

O luto de um homícido

As cerimónias religiosas multiplicam-se em memória das 150 vítimas do voo da Germanwings. Em Dusseldorf, dezenas de pessoas participaram numa missa

Em leitura:

O luto de um homícido

Tamanho do texto Aa Aa

As cerimónias religiosas multiplicam-se em memória das 150 vítimas do voo da Germanwings. Em Dusseldorf, dezenas de pessoas participaram numa missa na Basílica de St. Lambertus. O ambiente é de tristeza e dor. “Se alguém morre devido a um ato de suicídio cometido isso é homicídio, essas são as circunstâncias mais difíceis de aceitar, por isso o luto vai levar tempo”.

Point of view

Se alguém morre devido a um ato de suicídio cometido isso é homicídio, essas são as circunstâncias mais difíceis de aceitar, por isso o luto vai levar tempo.

Em Espanha o mesmo sentimento de dor e incompreensão no seio daqueles que também perderam alguém na tragédia.

“O fato de ter perdido três entes queridos, eu não me importo se foi um acidente ou o que seja, não quero saber e não estou interessado. Eu vou voltar com todos os meus filhos ao local onde todos eles morreram. Desculpe-me, mas não posso continuar “.

No local do acidente ainda se procuram os restos do avião sinistrado enquanto os familiare se recolhem num memorial já instalado para lembrar os que aqui perderam a vida.