Última hora

Última hora

Turquia: Procurador sequestrado por grupo extremista

Na Turquia, um procurador de Istambul foi feito refém dentro de um tribunal por um grupo de ativistas de extrema-esquerda. Os autores do sequestro

Em leitura:

Turquia: Procurador sequestrado por grupo extremista

Tamanho do texto Aa Aa

Na Turquia, um procurador de Istambul foi feito refém dentro de um tribunal por um grupo de ativistas de extrema-esquerda.
Os autores do sequestro serão militantes do DHKPC. O edifício foi já evacuado. Na internet surgem agora imagens do magistrado com uma arma apontada à cabeça.

Mehmet Selim Kiraz é responsável pela investigação ao caso mediático da morte de Berkin Elvan, um adolescente turco que morreu na sequência de um protesto anti-governo, em Junho de 2013. O jovem foi atingido na cabeça por uma cápsula de gás lacrimogéneo disparada pela polícia e acabou por morrer em março de 2014, depois de ter estado em coma.

Este grupo acusa o procurador de não avançar com a acusação da polícia e exige que as autoridades que vitimaram o manifestante peçam desculpa em público ou ameaçam matar o procurador até às 15h30 locais.

No edifício do tribunal foram ouvidos tiros e as forças especiais da polícia estão a cercar o local.

O pai de Berkin Elvan já veio apelar aos sequestradores que não matem o magistrado. “Mesmo que o meu filho tenha morrido, mais ninguém tem de morrer. Libertem-no!”, disse.

O DHKPC é considerado um grupo terrorista pela União Europeia e terá sido responsável por um ataque à embaixada americana na Turquia, em 2013.