Última hora

Última hora

Grécia: Inexistência de acordo em Bruxelas ameaça pequeno comércio

Em leitura:

Grécia: Inexistência de acordo em Bruxelas ameaça pequeno comércio

Tamanho do texto Aa Aa

A falta de liquidez está a minar a esperança dos gregos. A vitória eleitoral do Syriza no mês de janeiro não teve, até agora, as consequências desejadas nas carteiras dos eleitores. O governo de Atenas e o Eurogrupo ainda não fecharam um compromisso para injetar dinheiro na economia grega e o comércio ressente-se.

“Os negócios não avançam, está tudo parado, é verdadeiramente preocupante. Todos os dias se ouvem coisas diferentes, um dia temos acordo, no dia seguinte não temos acordo. As pessoas não compram nada porque têm medo” – explica Mina Minetsi, proprietária duma loja.

Muitos negócios fecharam nos últimos anos e as perspetivas para os próximos meses são igualmente preocupantes, alerta o presidente da confederação grega do comércio, George Kavathas.

“Cerca de 8500 empresas vão encerrar no primeiro semestre de 2015 e vão perder-se mais de 20 mil postos de trabalho, entre assalariados, empresários e trabalhadores em nome individual.”

A escassez de dinheiro na Grécia está a levar muitos fornecedores estrangeiros a exigir pagamentos adiantados. O governo de Atenas espera fechar um acordo com as instituições de Bruxelas na próxima semana, antes da Páscoa ortodoxa.