Última hora

Última hora

Rússia: 13 desaparecidos após naufrágio de arrastão

Naufrágio de arrastão é pior tragédia marítimas das últimas décadas na Rússia.

Em leitura:

Rússia: 13 desaparecidos após naufrágio de arrastão

Tamanho do texto Aa Aa

Foram retomadas as operações de resgate ao largo da península de Kamchatka, no extremo oriental da Rússia, para tentar encontrar as 13 pessoas ainda desaparecidas na sequência do naufrágio de uma embarcação de pesca.

O arrastão russo Dalniy Vostok ter-se-á afundado tão rápido que o capitão, que se encontra entre as 56 vítimas mortais confirmadas, nem teve tempo de enviar um sinal de socorro.

O governador interino da região de Sakhalin fez eco da hipótese considerada, pelas autoridades, como a mais plausível para a tragédia: um desequilíbrio provocado por uma pesca demasiado frutuosa – já que este tipo de embarcação pode recolher “80 toneladas de peixe” de uma só vez – adicionada a um erro no enchimento dos tanques de contrapeso, que pode ter inclinado o arrastão, provocando a tragédia no espaço de apenas “meia hora”.

Mas os investigadores estarão a equacionar uma dezena de explicações possíveis. A embarcação transportava 78 russos e mais de cinquenta cidadãos do Myanmar, Ucrânia, Lituânia e Vanuatu. Até ao momento foram resgatados 63 dos 132 ocupantes. O incidente constitui já o pior desastre marítimo das últimas décadas na Rússia.