Última hora

Última hora

Sexta-Feira Santa celebrada do Vaticano à Cisjordânia

Do Vaticano à Cisjordânia, cristãos de todo o mundo assinalaram a Sexta-Feira Santa. O Papa Francisco presidiu a duas missas, uma no Coliseu de Roma

Em leitura:

Sexta-Feira Santa celebrada do Vaticano à Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

Do Vaticano à Cisjordânia, cristãos de todo o mundo assinalaram a Sexta-Feira Santa.

O Papa Francisco presidiu a duas missas, uma no Coliseu de Roma e a outra na basílica de São Pedro.

O Sumo Pontífice rezou pelos cristão perseguidos, lembrando nomeadamente as vítimas do ataque perpetrado pelo grupo extremista Al.Shabaab contra uma universidade da Nigéria, que fez perto de uma centena e meia de mortos.

Na Cidade Velha de Jerusalém, peregrinos vindos dos quatro cantos do mundo participaram na procissão através da Via Dolorosa. Este é o caminho que, segundo a tradição, Jesus Cristo terá percorrido carregando a cruz nos últimos dias de via.

A marcha culminou na Igreja do Santo Sepulcro.

Cristãos palestinianos organizaram uma procissão semelhante no vale de Cremisan, perto de Belém, onde, após dez anos de batalhas legais e por decisão do Supremo Tribunal israelita, o Estado hebraico foi impedido de fazer passar o polémico “muro de proteção”.