Última hora

Última hora

Síria: 2000 refugiados removidos do campo de Yarmuk

Cerca de 2000 pessoas foram removidas do campo de refugiados palestiniano de Yarmuk, no sul de Damasco, na Síria, segundo um responsável da

Em leitura:

Síria: 2000 refugiados removidos do campo de Yarmuk

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 2000 pessoas foram removidas do campo de refugiados palestiniano de Yarmuk, no sul de Damasco, na Síria, segundo um responsável da Organização de Libertação da Palestina.

O campo foi tomado, na quarta-feira, pelo grupo Estado Islâmico. Segundo as autoridades, os jiadistas dominam, já, cerca de 90% do território.

De acordo com as agências de notícias internacionais, pelo menos 13 pessoas morreram nas últimas horas, em sequência dos bombardeamentos efetuados pela aviação militar do regime de Bashar al-Assad. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, o número de mortos subiu para 26, desde o início da invasão do campo. 25 pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para os hospitais de Damasco e Mazzé.

No terreno, as forças palestinianas da Aknaf Beit al Maqdis, uma fação palestina contrária ao regime sírio, lutam para impedir os avanços das forças do Estado Islâmico.

Segundo as estimativas das Nações Unidas, cerca de 18 mil pessoas permanecem no campo de refugiados.

O campo de Yarmuk foi criado em 1957 para albergar os palestinianos que fugiram da guerra israelo-árabe. Antes da guerra civil que assola a Síria desde 2011, o campo chegou a acolher 160 mil pessoas.