Última hora

Última hora

Turquia suspende futebol durante uma semana, mas o Fenerbahçe já disse que não volta a jogar

A Federação Turca de Futebol decidiu, esta segunda-feira, suspender por uma semana todas as competições em resultado do ataque a tiro contra o autocarro que transportava a equipa do Fenerbahçe.

Em leitura:

Turquia suspende futebol durante uma semana, mas o Fenerbahçe já disse que não volta a jogar

Tamanho do texto Aa Aa

A Federação Turca de Futebol decidiu, esta segunda-feira, suspender por uma semana todas as competições em resultado do ataque a tiro contra o autocarro que transportava a equipa do Fenerbahçe. O clube onde actuam Bruno Alves e Raul Meireles anunciou pouco antes que não irá voltar a jogar “enquanto as circunstâncias do incidente não forem esclarecidas”, afirmou o dirigente do Fenerbahçe, Deniz Aytore.

Point of view

"A decisão afecta a próxima jornada do campeonato e os quartos-de-final da taça."

“Nenhum de nós quer ir a um estádio ver um jogo e os jogadores não querem entrar no relvado”, referiu o presidente da União de Clubes, Gok Sel, na conferência de imprensa conjunta em que a federação anunciou a suspensão.

A decisão afecta a próxima jornada do campeonato e os quartos-de-final da taça.

Nas ruas de Istambul, os adeptos dividem-se. Há quem considere que a paragem das competições “não é solução” e acredite que “podem ocorrer mais incidentes”. Outros, defendem que “não foi um ataque contra o futebol, foi um ataque contra a Turquia” e que se a interrupção faz algum sentido, talvez fosse melhor “suspender os jogos durante duas semanas”.

De regresso de uma vitória em Rize, o autocarro da equipa foi atingido a tiro, no sábado, quando passava por Trabzon, mas o Fenerbahçe nega que o ataque tenha qualquer relação com o litígio em curso com o Trabzonspor por causa dos resultados do campeonato de 2011.

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, é um adepto confesso do Fenerbahçe.