Última hora

Última hora

Iémen: Moscovo pede a Riade que suspenda operação militar "ilegal"

A Rússia apelou à Arábia Saudita a suspender os bombardeamentos no Iémen para permitir a abertura de negociações entre as milícias xiitas Houtis e as

Em leitura:

Iémen: Moscovo pede a Riade que suspenda operação militar "ilegal"

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia apelou à Arábia Saudita a suspender os bombardeamentos no Iémen para permitir a abertura de negociações entre as milícias xiitas Houtis e as forças leais ao presidente Abdo Mansur Hadi.

O responsável da diplomacia russa, Serguei Lavrov, considerou, na segunda-feira, que operação militar é ilegal, uma vez que não foi aprovada pelo Conselho de Segurança da ONU.

Riade retorquiu afirmando que a intervenção militar se destina apenas a garantir a segurança da população face à ofensiva dos combatentes xiitas.

Os confrontos no terreno e o décimo segundo dia de bombardeamentos junto à fronteira saudita provocaram cerca de 141 mortos nas últimas 24 horas, quando as milícias xiitas estão à beira de conseguir controlar Aden, a segunda cidade do país.

Os rebeldes, apoiados pelo Irão, consegiram tomar esta segunda-feira o porto da cidade, onde prosseguem os confrontos com os Comités Populares fiéis ao presidente.

Os apelos ao diálogo coincidem com os esforços de vários países para evacuar os seus cidadãos, quando a situação humanitária se agrava no terreno, à espera das 48 toneladas de víveres prometidas pela Cruz Vermelha Internacional.

A organização tinha obtido no domingo a autorização de Riade para enviar víveres para o território, mas a chegada dos primeiros aviões à capital não tem ainda data marcada, alegadamente por problemas logísticos.