Última hora

Última hora

Encontro histórico entre Obama e Castro

Um acontecimento histórico: a reunião entre Barack Obama e Raul Castro, à margem da Cimeira das Américas, no Panamá, constituiu o primeiro encontro

Em leitura:

Encontro histórico entre Obama e Castro

Tamanho do texto Aa Aa

Um acontecimento histórico: a reunião entre Barack Obama e Raul Castro, à margem da Cimeira das Américas, no Panamá, constituiu o primeiro encontro oficial entre um presidente dos Estados Unidos e outro de Cuba em mais de meio século.

Um momento altamente simbólico, que confirma a nova via das relações entre Washington e Havana, relançadas em dezembro.


Durante a reunião Obama agradeceu o “espírito de abertura de Castro”. Na sessão plenária da Cimeira, o presidente cubano tinha frisado que considera “um passo positivo o recente anúncio [do homólogo norte-americano] de que vai decidir rapidamente acerca da retirada de Cuba da lista de países que apoiam o terrorismo. Uma lista onde nunca deveria ter sido incluída”.

Ambos os presidentes se mostraram abertos a “virar a página” sobre o passado amargo entre os dois países.

Também na sessão plenária, Obama tinha reconhecido que “a aplicação dos Estados Unidos em termos de preocupações com os Direitos Humanos nem sempre foi consistente. Existem capítulos sombrios na história, durante os quais não foram respeitados os princípios e ideias sobre os quais o país foi construído. Os Estados Unidos nunca disseram ser perfeitos. Mas dizem-se, sim, abertos à mudança”.

O encontro histórico entre Obama e Castro, altamente mediatizado, eclipsou praticamente o resto da agenda da Cimeira.