Última hora

Última hora

FMI mantém perspetiva de crescimento mundial com zona euro a crescer ligeiramente

Em leitura:

FMI mantém perspetiva de crescimento mundial com zona euro a crescer ligeiramente

Tamanho do texto Aa Aa

O FMI considera que as perspetivas mundiais de crescimento arrefeceram ligeiramente mas mantém uma previsão de 3,5 por cento para 2015. Para o Fundo Monetário Internacional, o crescimento na zona euro é encorajador mas há muitos indicadores que mostram uma retoma frágil que pode ser colocada em causa pela questão grega.

“Um conjunto pouco usual de forças complexas está a moldar a economia mundial. Algumas, como o declínio do preço do petróleo ou o movimento das taxas de câmbios, são bastante visíveis. Outras, como as heranças da crise que estão a afetar o crescimento potencial, são menos visíveis mas têm um papel importante nos bastidores” – refere o economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard.

O FMI prevê um crescimento global de 3,5 por cento em 2015, superior em uma décima à registada no ano passado. Em termos regionais, a economia indiana é a que aponta para uma evolução mais favorável, com uma previsão de 7,5 por cento em virtude da descida do preço do petróleo, das reformas que o governo está a implementar e da retoma do investimento. No lado oposto encontra-se a Rússia com um recuo previsto de 3,8 por cento. A economia russa paga a fatura das sanções económicas, da desvalorização do rublo e da queda do preço dos hidrocarbonetos.

A zona euro vê as perspetivas melhorarem devido à ação do Banco Central Europeu. O FMI prevê agora um crescimento de 1,5 por cento, mais três décimas do que a estimativa de janeiro. O PIB de Portugal deverá crescer 1,6 por cento este ano e o défice orçamental estimado é de 3,2 por cento.