Última hora

Última hora

Economia da Geórgia a tremer com a desvalorizaçao do lari

Em leitura:

Economia da Geórgia a tremer com a desvalorizaçao do lari

Tamanho do texto Aa Aa

A economia da antiga república soviética da Geórgia está a debater-se contra uma crise provocada, sobretudo, pelo enfraquecimento da moeda nacional, o lari.

A ajudar às dificuldades estão ainda a desvalorização do rublo (a moeda russa), o conflito na Ucrânia, as quedas das exportações nacionais e do investimento estrangeiro mais o crescente défice nas contas correntes georgianas.

Roman Gotsiridze, um antigo presidente do Banco Central da Geórgia, diz que “o principal problema é a mudança de uma política económica liberal e desregulada para uma política regulada com o papel do Estado reforçado.”

Os empresários georgianos estão entre os primeiros a sentir os efeitos desta crise. Em particular, os pequenos empresários, como Alexander, dono de uma loja de roupa em Tbilissi, a capital. “Muitas pequenas empresas vão fechar. Penso que os pequenos negócios vão morrer na Geórgia. Se esta situação se mantiver por meio ano, os pequenos negócios não vão mesmo sobreviver”, afirmou este empresário, o qual sentiu uma queda no número de clientes para mais de metade.

Tal como o valor do lari, os ganhos de Alexander também derraparam e mal dão para cobrir as despesas. Desde novembro, o lari perdeu quase 20 por cento, de 1,8 face ao dólar para 2,24 laris.

No último ano, os preços subiram cerca de dois por cento. O descontentamento face ao governo tem vindo a aumentar. No mês passado, milhares de georgianos manifestaram-se no centro de Tbilissi, num protesto organizado pela oposição exigindo a queda do governo.