Última hora

Última hora

Liga dos Campeões: Dragão brilha em noite de gala, Barcelona arrasa Paris

O FC Porto deu um passo de gigante rumo às meias-finais da Liga dos Campeões ao receber e vencer o Bayern de Munique por 3-1, um resultado que

Em leitura:

Liga dos Campeões: Dragão brilha em noite de gala, Barcelona arrasa Paris

Tamanho do texto Aa Aa

O FC Porto deu um passo de gigante rumo às meias-finais da Liga dos Campeões ao receber e vencer o Bayern de Munique por 3-1, um resultado que permite encarar a viagem à Alemanha com alguma tranquilidade. Quem já tem lugar praticamente garantido entre as quatro melhores equipas da Europa é o Barcelona, que foi a Paris derrotar o PSG, também por 3-1.

No Estádio do Dragão a equipa portuguesa não se deixou intimidar pelo gigante bávaro e entrou a todo o gás. Aos dez minutos já Ricardo Quaresma tinha feito por duas vezes o gosto ao pé.

O primeiro, na marcação de uma grande penalidade, o segundo isolado na cara de Manuel Neuer. Além do nome do marcador, os golos tiveram outro ponto em comum: nasceram de um erro clamoroso da defensiva do Bayern.

Com uma vantagem de dois golos no marcador, a equipa de Lopetegui baixou as linhas e aproveitou a formação de Guardiola para tomar conta das operações. Ainda marcou por Thiago Alcântara mas nunca mandou no jogo como gosta.

No segundo tempo, só deu Porto. Jackson Martínez, aproveitando mais uma falha da linha defensiva dos alemães, estabeleceu o resultado final. A vantagem até podia ter sido maior, mas na baliza alemã mora um tal de Neuer.

A jogar assim, o céu é o limite para o dragão.

Barcelona com pé e meio nas meias

No Parque dos Príncipes, o Barcelona deu uma lição de futebol ao Paris Saint-Germain. Os espanhóis dominaram por completo a equipa francesa e venceram com naturalidade.

Neymar marcou o único golo do primeiro tempo, Luis Suárez bisou após o descanso. Os parisienses ainda marcaram o tento de honra por van der Wiel.

Precisam agora de um pequeno milagre no Camp Nou para seguirem em frente, mas a verdade é que também precisavam nos oitavos-de-final em Stamford Bridge e foi o Chelsea a ficar pelo caminho.