Última hora

Última hora

Protestos nas ruas marcam encontro do G7 no norte da Alemanha

Em leitura:

Protestos nas ruas marcam encontro do G7 no norte da Alemanha

Protestos nas ruas marcam encontro do G7 no norte da Alemanha
Tamanho do texto Aa Aa

Chefes da diplomacia do G7 reúnem-se na Alemanha por entre protestos nas ruas.

"Precisamos de juntar esforços enquanto governos e utilizar todos os dispositivos políticos e diplomáticos de cooperação para ultrapassar estes problemas e trabalhar para a paz" - Frank-Walter Steinmeier, ministro dos negócios estrangeiros da Alemanha.

A situação no leste da Ucrânia dominou o primeiro dia do encontro em Luebeck no norte do país e cujo objetivo é preparar a cimeira do G7 agendada para o início de junho na Bavária.

“Confrontamo-nos com inúmeros conflitos armados, estados falhados, ameaças terroristas e sofrimento humano. Precisamos de juntar esforços enquanto governos e utilizar todos os dispositivos políticos e diplomáticos de cooperaçã o para ultrapassar estes problemas e trabalhar para a paz”, defendeu o chefe da diplomacia alemã, Frank-Walter Steinmeier.

Longe das salas de reunião, nas ruas as tensões eram visíveis. A polícia efetuou várias detenções entre os cerca de 1,800 manifestantes que na terça-feira desfilaram pelas ruas desta cidade portuária empunhando cartazes com palavras de ordem contra o capitalismo.

As autoridades alemãs mobilizaram cerca de 3,500 polícias para a cidade numa tentativa de evitar a repetição da violência que marcou a abertura da nova sede do Banco Central Europeu em Frankfurt no passado mês de março.