Última hora

Última hora

Irão acusa Arábia Saudita de "semear o ódio" no Iémen

Em leitura:

Irão acusa Arábia Saudita de "semear o ódio" no Iémen

Irão acusa Arábia Saudita de "semear o ódio" no Iémen
Tamanho do texto Aa Aa

Por ocasião da parada militar comemorativa do Dia do Exército, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, criticou duramente a Arábia Saudita acusando-a de “semear o ódio” no Iémen.

Desde 26 de março que a coligação liderada pela Arábia ataca os xiitas houthis, aliados do deposto presidente, Ali Abdullah Saleh, apoiados pelo Irão.

“O que significa prestar assistência financeiro e fornecer armas a terroristas na Síria, no Líbano e no Iraque? O que significa bombardear pessoas inocentes e oprimidas do Iémen? Quais são os vossos objetivos?”, perguntou o presidente iraniano.

Vladimir Putin pôs fim à proibição da venda de mísseis antiaéreos S-300 ao Irão, alegando que o pré-acordo entre os 5+1 e Teerão permite um eventual levantamento das sanções.

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Javad Zarif, disse que o Irão retomará o enriquecimento de urânio para fins nucleares “de forma ilimitada” se as sanções não forem total e imediatamente levantadas no final das negociações.