Última hora

Última hora

Auto Xangai 2015 abre as portas sem modelos ao lado dos carros

Em leitura:

Auto Xangai 2015 abre as portas sem modelos ao lado dos carros

Tamanho do texto Aa Aa

Com uma aposta nos todo-o-terreno e nos veículos elétricos e híbridos e a ausência de belas modelos a representar as marcas, o Salão Automóvel de Xangai abriu, esta segunda-feira, as portas.

Já na sua 16.ª edição, o Salão de Xangai quer tornar-se uma referência mundial no setor.

A China é o maior mercado automóvel do mundo e continua em crescimento – apesar do abrandamento da economia do país. Segundo a Associação Chinesa dos Construtores Automóveis, a venda de veículos novos deve crescer, este ano, cerca de 7%, para os 25,1 milhões de carros – apenas um pouco mais do que os 23,5 milhões vendidos o ano passado. Face a 2013, estes 7% representam apenas metade do crescimento então registado.

O novo recinto da feira tem mais de 350.000 m2 – contra 280.000 m2 , em 2013 – acolhe mais de 2000 expositores, entre fabricantes de veículos e de peças, e conta com a presença de mais de 10.000 jornalistas até ao próximo dia 29, quando o certame termina.

A proibição das modelas a representar as marcas foi decidida pelas autoridades chinesas, que querem evitar a “emoção” que as raparigas provocam.