Última hora

Última hora

Nazismo: O último grande processo

<b> O ex-funcionário do Terceiro Reich alega em sua defesa que nunca matou ninguém e que "só tomava conta das malas".

Em leitura:

Nazismo: O último grande processo

Tamanho do texto Aa Aa

Começou na Alemanha o julgamento tesoureiro de Auschwitz. Oskar Groning, de 93 anos, ex-funcionário do regime nazista chegou à sala de audiência do tribunal de Luneburg, no norte do país, acompanhado.

Este homem tinha como tarefa a recolha de dinheiro, jóias e outros objetos de valor dos deportados para ajudar financeiramente o regime.

Oskar Groning é acusado de cumplicidade no assassinato de 300 mil judeus húngaros em Auschwitz.

O ex-funcionário do Terceiro Reich alega em sua defesa que nunca matou ninguém e que “só tomava conta das malas” dos enviados às câmaras de gás, tendo atuado como “uma peça da engrenagem” na máquina de extermínio.

Hoje, no tribunal, Groning pediu perdão às vítimas e aos sobreviventes presentes na sala.

Este é já considerado o último grande processo relativo a esse período da História.