Última hora

Última hora

Valls: "a ameaça terrorista nunca foi tão grande"

Os investigadores estão à procura de eventuais cúmplices de Sid Ahmed Ghlam, o cidadão argelino detido, este domingo, em Paris. O chefe de governo

Em leitura:

Valls: "a ameaça terrorista nunca foi tão grande"

Tamanho do texto Aa Aa

Os investigadores estão à procura de eventuais cúmplices de Sid Ahmed Ghlam, o cidadão argelino detido, este domingo, em Paris.

O chefe de governo francês admite que o estudante de 24 anos tenha recebido ordens da Síria.

De acordo com Manuel Valls desde janeiro já foram neutralizados cinco atentados em França.

“A ameaça nunca foi tão grande. Não tínhamos lidado, até ao momento, com este tipo de terrorismo. Este jovem não agiu sozinho. Estas pessoas não agem sozinhas e vimos isso nos ataques que ocorreram em janeiro. Há redes e pessoas que se ocupam da logística. A investigação deve, por isso, continuar com determinação, mas também com as reservas necessárias para que possa ser mais eficiente” afirma Valls.

Na mira do cidadão argelino estariam duas igrejas. Os vizinhos deste estudante em Paris mostram-se surpreendidos.

“É assustador saber que uma pessoa com três Kalashnikovs vive alguns andares acima do meu” afirma um vizinho do estudante argentino, em Paris.

“Penso que não é bom estarmos a pensar sempre nisso para evitar viver no medo. A polícia está aqui e foram tomadas medidas de segurança. Os agentes foram muito amáveis connosco durante todo o processo” acrescenta uma outra vizinha de Sid Ahmed Ghlam.

Referenciado pelos serviços secretos, o suspeito foi detido, ao que tudo indica por mero acaso. De acordo com a polícia, o jovem terá ficado ferido quando tentava roubar um carro. O alerta foi dado após a chegada de uma ambulância ao local.

No quarto e na casa de Ghlam, os agentes apreenderam mais tarde armas, munições e documentos com ligações ao autodenominado Estado Islâmico e à Al-Qaeda.